Big Data: em linha com tendências contemporâneas

Sob uma perspectiva sociocultural, o Big Data permite que as organizações atendam às demandas de uma tendência contemporânea.
Publicado em:

Um fato notável sobre Big Data é a extensa aplicação que o conceito e as tecnologias relacionadas oferecem para empresas e outros tipos de organizações, especialmente aquelas que mantêm interações constantes, e em larga escala, com diferentes agentes do ambiente de negócios como consumidores individuais, empresas fornecedoras de insumos, contribuintes e beneficiários, dentre outros perfis.

Big Data está presente em nosso cotidiano de variadas formas: em aplicativos de dados sobre o trânsito; grandes sites de comércio eletrônico e portais de notícias que oferecem experiências personalizadas baseadas em preferências, histórico de acessos, dados de localização; na geração de dados sobre previsão do tempo; monitoramento preventivo de saúde, dentre outras.

Sob uma perspectiva sociocultural, o Big Data permite que as organizações atendam às demandas de uma tendência contemporânea: cada vez mais, as pessoas estendem suas identidades e buscam expressar-se através dos produtos e serviços que consomem, esperando das organizações uma crescente capacidade de oferecer experiências individualizadas de consumo e interação. Essa tendência de comportamento, ligada a auto expressão, se reflete no ambiente de negócios no conceito de personalização das experiências de consumo e interações em geral.

As possibilidades de customização oferecidas pela tecnologia da informação, o acesso facilitado a informação e os avanços logísticos são alguns dos fatores que tornam viável o alinhamento das organizações com esta tendência através da personalização da comunicação, ofertas e experiências, chegando, no limite, à possibilidade de proporcionar interações efetivamente individuais e a previsão dos padrões de comportamento dos diferentes públicos.

No atual ambiente de negócios são crescentes as interações entre organizações e consumidores através de redes sociais, aplicativos, e-mail, websites, mecanismos de busca, anúncios online, dentre outros. São gerados dessa forma grandes volumes de dados sobre preferências, datas relevantes, histórico de compras e pagamentos, registros de contribuições, etc. Empresas e outros tipos de organizações buscam, através da análise inteligente desses dados, gerar informações com vistas a melhorar a experiência do público com as marcas, identificar novas oportunidades de atender necessidades específicas, reduzir custos, entre outros aspectos.

A personalização é também uma tendência nos mercados corporativos (B2B). Pesquisas nessa área indicam que os compradores do mercado B2B consideram como muito importante ter acesso a informações personalizadas de acordo com seus perfis profissionais e pessoais como forma de estreitamento do relacionamento com fornecedores atuais e potenciais.

No próximo post abordaremos como as áreas de relacionamento com clientes, especificamente o marketing, vêm extraindo benefícios com a adoção do conceito e tecnologias de Big Data, assim como a participação das áreas de tecnologia como agentes fundamentais nesse processo de transformação.